Saltar para o conteúdo

A Quaresma, o jejum e o poder do bode

Quaresma é o período de 40 dias que antecede a páscoa cristã. Um período de reflexão, orações e de atitudes que aproximam ainda mais de Jesus Cristo. Na Quaresma é comum o Jejum, e os monges Alemães levam o Jejum muito a sério, nada de pão, nada de salada ou de qualquer alimento sólido. O que eles fazem para sobreviver tanto tempo? Um dieta regada a cerveja Bock.

Desenvolvida na cidade de Einbeck, com um estilo específico de malte, escuro, de alto teor alcoólico para ajudar a sustentá-los durante períodos intensos de jejum. Esta cerveja ficou conhecida como Bock, uma derivação do nome Einbeck, que significa bode. Mais tarde, descontentes com a força do estilo Bock de cerveja, os monges desenvolveram uma variante ainda mais forte conhecida como Doppelbock, ou seja, o dobro da Bock. Esta cerveja foi tão carregada de nutrição que alguns apelidaram de “pão líquido”.

Por ser tão deliciosa os monges começaram a se perguntar se essas cervejas não eram contrárias ao espírito de penitência quaresmal. Sendo fiéis à Igreja, decidiram consultar o papa. Na viagem à Roma, a cerveja foi submetida a condições meteorológicas extremas, fazendo-a estragar e azedar. Quando o papa provou, ele estava tão chocado com a cerveja estragada que ele considerou imediatamente uma excelente penitência quaresmal.

Características das cervejas Bock

As cervejas Bock são mais fortes que outras Lager, mais alcoólicas, com maior presença de malte e mais escuras podendo chegar ao castanho. Existem quatro subtipos de cervejas Bock:
Maibock/ Helles Bock - um dos subtipos mais novos, são produzidas na primavera europeia, para serem bebidas em maio. São consideras uma versão mais clara das cervejas Bock e sua graduação alcoólica vai de 6,3 à 7,4%. Um exemplo desse tipo é a brasileira Baden Baden Bock.
Tradicional Bock - forte, de baixa fermentação, com acentuado sabor de malte, tem menos lúpulo em relação a outras Bock, tem aroma de malte e quase nenhum aroma de lúpulo. Ter alcoólico entre 6,3 e 7,2%. Exemplos: Kaiser Bock, Petra Bock e Therezópolis Rubine.
DoppelBock - doppel, em alemão, significa dobro. Essa bebida tem teor alcoólico que varia entre 7,0 e 10,0%. Essa cerveja normalmente é consumida em estações frias, como um conhaque. Não conheço nenhum exemplo brasileiro dessa cerveja, mas algumas importadas como: Paulaner Salvator, Capital Autumnal Fire.
Eisbock - Diz a lenda, que um cervejeiro esqueceu barris de DoppelBock e que parte do líquido congelou, o que sobrou foi uma cerveja bem mais alcoólica, mas de gosto agradável. Esse tipo de cerveja foi batizado de Eisbock. Sua graduação alcoólica vai de 9,0 à 14%. 

1 comentário em “A Quaresma, o jejum e o poder do bode

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: