Saltar para o conteúdo

7A. Vienna Lager

Impressão Geral: Uma Amber Lager de intensidade moderada com um malte suave, afável, com um amargor moderado e um final ainda relativamente seco. O sabor do malte é limpo, rico em notas de pão e levemente tostado, com uma impressão elegante derivada da base de maltes e do processo, sem emprego de adjuntos nem de maltes especiais (com exceção do Vienna).

Aroma: O malte moderadamente intenso confere notas aromáticas de tostado e de rico maltado. Perfil lager limpo. Aroma de lúpulo floral, condimentado, que pode ser baixo a nenhum. Um aroma significativo de caramelo ou tostado é inadequado. Aparência: cor âmbar avermelhado a cobre claro. Cristalina e brilhante. Espuma volumosa de tom marfim, persistente.

Sabor: Suave e elegante complexidade de malte no início, com uma presença de amargor de lúpulo suficiente para proporcionar um final equilibrado. O sabor de malte tende a ter um perfil rico, com suave tostado, mas sem caramelo ou sabores tostados significativos. Final bastante seco, fresco, com malte intenso e amargor de lúpulo presente no retrogosto. Sabor de lúpulo floral, condimentado que pode ser baixo a nenhum. Perfil limpo de fermentação lager.

Sensação de Boca: Corpo médio-leve a médio, com uma cremosidade suave. carbonatação moderada. Macia.

Comentários: Uma cerveja de intensidade standard, para consumir todos os dias, não uma cerveja feita para festivais. A versões americanas podem ser um pouco mais forte, mais secas e mais amargas, enquanto as versões européias modernas tendem a ser mais doces. Muitas Amber Lager e cervejas escuras mexicanas costumavam ser mais autênticas para o estilo, mas, infelizmente, estão agora bastante doces e cheias de adjuntos, tais como Amber/Dark International Lager. Infelizmente muitos exemplares modernos usam adjuntos que reduzem a rica complexidade do malte, característica dos melhores exemplares do estilo. Este estilo está na lista de observação para passar, em um futuro próximo, para a categoria Historical, numa próxima edição do Guia de Estilos BJCP, mudança que permitiria descrever o estilo clássico nesta categoria, enquanto as versões modernas seriam enquadradas nos estilos modernos e de cervejas mais doces, quais sejam, International Amber ou Dark Lager.

História: Desenvolvido em 1841 por Anton Dreher, em Viena, tornou-se popular em meados e final dos anos 1800, e hoje está praticamente extinta no seu local de origem. O estilo continua a ser produzido no México, onde foi levado por Santiago Graf e outros imigrantes cervejeiros austríacos no final 1800. Exemplos autênticos são cada vez mais difícil de encontrar (exceto, talvez, na indústria de cerveja artesanal), pois os anteriores bons exemplos do estilo na indústria cervejeira mexicana sofreram alterações de receitas e tornaram-se versões mais doces que usam adjuntos.

Ingredientes Característicos: O Malte Vienna proporciona um perfil ligeiramente tostado e complexo, dos produtos de Maillard. Tal como acontece com Märzen, somente deve ser emprego malte da melhor qualidade. com lúpulos continentais (de preferência Saaz ou do varietal Styrians). Pode-se usar alguns maltes caramelo e/ou mais escuro para adequação de cor e dulçor, mas os maltes caramelo não devem adicionar aroma e sabor significativo de maltes e os maltes escuros não devem fornecer nenhum caráter de tostado ou de torrado.

Comparação de Estilos: Caráter de malte mais leve malte, com um pouco menos de corpo e ligeiramente mais amarga no balanço que uma Märzen, no entanto, com muitos dos mesmos sabores derivados de malte. O caráter de malte é semelhante a um Märzen, mas menos intensa e mais equilibrado. Menos álcool do que um Märzen ou Festbier. Menos intensidade de lúpulo e malte, nem com orientação no balanço para os lúpulos, em relação a uma Czech Amber Lager.

Estatísticas Vitais:

OG: 1.048 – 1.055
FG: 1.010 – 1.014
IBUs: 18 – 30
SRM: 9 – 15
ABV: 4.7 – 5.5%

Exemplos Comerciais: Cuauhtémoc Noche Buena, Chuckanut Vienna Lager, Devils Backbone Vienna Lager, Figueroa Mountain Danish-style Red Lager, Heavy Seas Cutlass Amber Lager, Schell’s Firebrick.

 

Retornar à Amber Bitter European Lager

 

%d bloggers like this: